O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

51

AOS 66 ANOS, MORRE MARISA LETÍCIA, EX-PRIMEIRA DAMA DO BRASIL

Falecimento

Sábado, 04 de Fevereiro de 2017

Ex-primeira-dama do Brasil não resistiu a um acidente vascular cerebral que sofreu no dia 24 de janeiro.



A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva morreu nesta sexta-feira (3) no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Aos 66 anos, a mulher do ex-presidente Lula  estava internada desde o dia 24 de janeiro, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral hemorrágico provocado pelo rompimento de um aneurisma.  A morte foi confirmada após exames realizados hoje, conforme boletim médico divulgado e assinado pelos médicos Antonio Antonietto e Miguel Srougi. "O óbito da Sra. Marisa Letícia Lula da Silva foi constatado às 18h57 desta sexta-feira (03/02)", diz o texto divulgado pelo hospital.



Seguindo o protocolo oficial para constatar a morte cerebral, os médicos submeteram dona Marisa a dois testes. O primeiro foi às 12h05 e o segundo, às 18h05 (horário de Brasília). Pelo protocolo, o último exame deve ser conduzido por um médico diferente. O resultado comprovou a perda irreversível das funções cerebrais.



Pelo Facebook, Lula confirmou a morte da mulher. "A ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva faleceu nesta sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017, às 18:57. O velório será neste sábado (4), das 9h às 15 h, no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dona Marisa Letícia se conheceram. O Sindicato fica na Rua João Basso, 231, em São Bernardo do Campo. Em seguida haverá no Cemitério Jardim da Colina uma cerimônia de cremação reservada à família".



Dona Marisa sofreu um AVC no último dia 24. Ela passou por um procedimento de emergência que durou cerca de duas horas para conter a hemorragia no cérebro. Os médicos fizeram uma arteriografia cerebral para achar a lesão e colocar um cateter na região afetada para parar o sangramento.



Na quarta-feira (25), Marisa Letícia teve de passar por outro procedimento cirúrgico. Desta vez, para a "passagem de um cateter ventricular para monitoração da pressão intracraniana", segundo boletim do hospital. A ex-primeira-dama chegou a apresentar melhora, mas no final da noite da quarta-feira seguinte (1º) piorou. O cardiologista Roberto Kalil Filho afirmou que o quadro de dona Marisa era irreversível.



Na quinta-feira, um doppler transcraniano mostrou que dona Marisa não tinha mais fluxo cerebral. A partir de então, a família autorizou o início dos procedimentos para a doação de órgãos. O protocolo teve início para confirmar a morte.



No início da noite de hoje, o padre Julio Lancelotti reuniu alguns amigos e familiares e deu a "unção dos enfermos" para dona Marisa.


Estadão.com


Últimas Notícias

Edições Anteriores

DEZEMBRO-2017

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116