O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

71

APAGÃO ASSUSTA POPULAÇÃO E FAZ COMÉRCIO FECHAR MAIS CEDO

Local

Quinta-Feira, 22 de Março de 2018

Um apagão que teve início por volta das 16h, desta quarta-feira (21/3), deixou moradores sem energia em Guanambi e diversas cidades da região sudoeste e oeste da Bahia, entre elas, Matina, Sebastião Laranjeiras, Carinhanha, Iuiú, Monte Alto e outras. Conforme informações obtidas pelo Portal Vilson Nunes, o blecaute registrado no sistema elétrico prejudicou usuários e empresas de ao menos 14 estados do Norte e do Nordeste do país, sendo eles: Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Sergipe e Tocantins.



Segundo a Coelba, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na Bahia, das 415 cidades atendidas pela empresa no estado, 360 foram afetadas pela falta de luz. Em outras 55 não houve registro de queda energia. Também houve registro de falta de energia em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. 



Em nota, o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que as causas do desligamento estão sendo investigadas. O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, disse que o apagão ocorreu após uma falha em uma linha de transmissão ligada à usina de Belo Monte, no Pará, que não suportou um aumento de carga. Segundo o ministro, essa linha foi programada para operar em uma potência maior. O diretor-geral do ONS, Luiz Eduardo Barata Ferreira, disse que a falha ocorreu em um disjuntor na subestação Xingu, no Pará. O problema, segundo Ferreira, causou “pequena perturbação” nos sistemas do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, mas provocou um “colapso”, com “repercussão bem mais acentuada”, nos sistemas do Norte e Nordeste.



A energia só foi restabelecida às 20h50. Nas redes sociais, internautas relataram que o apagão afetou diversos serviços essenciais, como hospitais, escolas, farmácias, lojas, entre outros que dependem de eletricidade.


PREJUÍZO NO COMÉRCIO


As lojas do Centro de Guanambi tiveram que fechar os seus estabelecimentos mais cedo, muitos comerciantes foram surpreendidos pelo "apagão" e tiveram muitas perdas, principalmente bares, supermercados e lanchonetes que precisaram fechar mais cedo e contabilizaram muitos prejuízos na vendas.  Também praticamente todas as farmácias de Guanambi não funcionaram na noite.  



JP Com informações do PORTAL VÍLSON NUNES


Últimas Notícias

Edições Anteriores

OUT/ 2018

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116