O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

66

COMEÇAM AS OBRAS DE REVITALIZAÇÃO DO PERÍMETRO IRRIGADO DE CERAIMA

Local

Quinta-Feira, 15 de Março de 2018

Depois de praticamente uma década na seca, os colonos do perímetro irrigado de Ceraíma começam a ver o projeto de revitalização do sistema de irrigação virar realidade. A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) deu a ordem de serviço para início das obras em fevereiro e as primeira ações começaram a ser executadas. O projeto tem garantido o montante de R$ 16.518.449,00 para aquisição de materiais e execução das obras.



A obra de recuperação do vertedouro e das galerias foi a primeira a ser iniciada, a Construtora Marfim Ltda foi a vencedora da licitação e começou os trabalhos nos últimos dias. A empresa foi contratada para executar este serviço pelo valor de R$ 275.095,07.



Nesta quarta-feira (27), técnicos da empresa A. Dos Santos – Irrigação chegaram ao distrito para iniciarem a fase de locação da obra de instalação da tubulação. A empresa foi contratada pela Codevasf através de licitação pelo valor de R$ 3.237.800,00. A reforma dos galpões, da sede da Cooperc e a melhoria de pátios e vias também está prestes a começar. As obras custarão R$ 1.443.363,00 e serão executadas pela JPW Engenharia Elétrica Ltda. O prazo da execução dessas obras é de um ano, a partir da data da ordem de serviço.



Boa parte do material adquirido já está no pátio da Cooperativa Agrícola de Irrigação do Projeto Ceraíma (Cooperc). As tubulações e conexões recém adquiridas começaram a chegar em novembro de 2017, outra parte já havia chegado em 2015, oriundas do projeto Estreito, no município de Urandi. Em uma das licitações da Codevasf para fornecimento de materiais, seis empresas venceram cada uma um lote, totalizando R$ 3.587.526,69. Em outra licitação, foram adquiridos R$ 367.665,23 também em materiais.



Entre mão-obra e materiais, a Codevasf licitou R$ 8.911,449,00, a tubulação remanejada do Estreito está estimada em R$ 5 milhões. Além disso, através de convênio com a prefeitura de Guanambi, via emenda do deputado federal Arthur Maia (PPS) de 2012 no valor de R$ 2.400.000,00 mais contrapartida da prefeitura de R$ 185 mil, foram investidos R$ 557.627,33 na elaboração do projeto e R$ 2.050,00 na aquisição de materiais, principalmente na tubulação da saída da barragem. Este material já está em fase de entrega pela empresa vencedora.



Marco Antônio Fraga, presidente do Cooperc, está animado com a obra e acredita que os colonos terão água disponível para irrigação em breve. “O prazo das obras é de um ano, mas acredito que as empresas conseguirão conclui-las em menor tempo, talvez ainda este ano tudo esteja funcionando. Falta pouco para Ceraíma voltar a produzir”, comenta.



O vereador Vanderlei Florêncio, ex-presidente da Cooperc, é um entusiasta do projeto de revitalização do perímetro irrigado de Ceraíma. Ele se afastou da presidência da cooperativa em 2016 para concorrer às eleições daquele ano. Sua campanha foi baseada na luta pela revitalização do projeto, depois de eleito ele concentrou seus esforços para a viabilização dos recursos. “É uma satisfação muito grande ver que tudo está prestes a ser executado. Muita gente não acreditava que conseguiríamos reunir tantos recursos para a execução desta obra, mas enfim conseguimos e o agricultor colono do perímetro irrigado de Ceraíma muito em breve terá de volta a água para desenvolver sua lavoura e gerar emprego e renda para o distrito”, disse o vereador.






Antes do colapso hídrico da década passada, os 112 colonos do projeto de irrigação de Ceraíma produziam frutas, legumes e cereais com a água da barragem. Desde 2015, o reservatório armazena cerca de 50 milhões de metros cúbicos de água, mas nem uma gota vem sendo usada para irrigar as plantações. Devido ao longo tempo de seca, o sistema de irrigação se degradou. Ao contrário do sistema antigo que distribuía a água através de canais, o novo sistema será todo de tubulações fechadas, enterradas no chão, o que deverá proporcionar economia de água em até 60% em relação ao sistema anterior.



Fonte de Recursos



Convênio Prefeitura / Emenda Parlamentar – R$ 2.607.000,00 (R$ 2.400.000 de emenda + R$ 185 mil de contrapartida + rendimentos)
Codevasf (orçamento) – R$ 8.911,449,00 (do total de R$ 10 milhões disponibilizados)
Codevasf (realocação de materiais) – R$ 5.000.000,00 (estimado)
TOTAL: 16.518.449,00


TEXTO: AGENCIA SERTÃO- TIAGO MARQUES


Últimas Notícias

Edições Anteriores

JUNHO-2018

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116