O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

71

NOVO SISTEMA DE IRRIGAÇÃO EM CERAÍMA LEVA ÁGUA A AGRICULTORES FAMILIARES

Local

Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018

Os agricultores familiares do Projeto Público de Irrigação Ceraíma, em Guanambi (BA), comemoram a chegada da água aos lotes por meio da nova rede de distribuição implantada pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). O investimento na modernização do sistema de irrigação foi de R$ 16 milhões. Parte dos recursos é proveniente do Orçamento Geral da União, destinada à empresa por emenda parlamentar.






“Somos os primeiros a receber água do açude de Ceraíma novamente e vamos voltar a produzir. A nossa área era toda de plantação de banana, até 2008, quando a barragem secou. Abrimos poço, mas não deu água. Então, perdemos toda a área de banana e também uma área de manga. Mas graças a Deus a água chegou agora no primeiro lote e o restante já está bem adiantado. Gostaria de agradecer à Codevasf e à equipe que está fazendo o serviço”, diz o produtor Lindevaldo Santos.






O gerente regional de Irrigação da Codevasf em Bom Jesus da Lapa (BA), Hudson Faria, explica que toda a antiga rede de condução de água foi substituída por um sistema de irrigação mais eficiente. “Era um sistema arcaico, que estava com canais e acéquias danificadas e com perdas na condução estimadas em 80% da água. O novo sistema vai distribuir água em condutos fechados por cerca de 32 quilômetros de tubulação até os lotes dos irrigantes. Outra grande vantagem é que a condução da água vai ocorrer por gravidade, dispensando o uso de energia elétrica na captação principal, gerando uma grande economia”, explica.






“Os agricultores também já foram contemplados com um sistema moderno por microaspersão, constituído de reservatório, com ponto de energia elétrica e sistema de adução próprios do irrigante, individualizado, que leva a água até os cultivos”, completa Hudson Faria.






Localizado no Médio São Francisco baiano, o projeto Ceraíma possui 112 famílias de agricultores familiares e mais 16 usuários externos. A área irrigada alcançará no máximo 750 hectares. “A fruticultura era muito forte aqui, vendíamos para vários lugares, como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte. Não tenho dúvidas que vamos voltar a gerar empregos porque já mostramos no passado, quando tínhamos um sistema de irrigação ultrapassado. Imagine agora com um sistema moderno. Espero que daqui a um, dois anos, possamos mostrar que os R$ 16 milhões foram bem aplicados. E Ceraíma será também exemplo para os outros perímetros irrigados da Codevasf”, afirma o produtor Vanderlei dos Santos.






A modernização do sistema de irrigação do projeto foi realizada pela Codevasf após a solicitação dos agricultores familiares. Segundo o gerente regional de Irrigação da Companhia, a partir da década de 1990, com o crescimento da cidade de Guanambi, houve a necessidade de usar água da barragem de Ceraíma para o abastecimento humano na zona urbana do município e de outras cidades circunvizinhas. Além disso, com a seca que assolou a região Nordeste, o barramento teve sérios problemas, chegando ao completo esgotamento.






“Em agosto de 2008, a Agência Nacional de Águas (ANA) e o Ministério Público Federal suspenderam o fornecimento de água para irrigação, priorizando, como manda a lei, o abastecimento humano. A partir daí, o projeto deixou de ser produtivo. À exceção de alguns produtores que conseguiram perfurar poços e outros que utilizaram cacimbas. O sistema de condução construído há mais de 30 anos, sem o uso e a devida manutenção, foi sendo danificado, até que não permitiu mais que fosse feita a adução de água”, conta Hudson Faria.






“Quando acabou a água, ficou todo mundo de pés e mãos quebrados. A gente não sabia fazer outra coisa. Foi um prejuízo muito grande para Ceraíma, Guanambi e toda a região. Porque a produção de Ceraíma abastecia cerca de 50% do mercado de Guanambi. E mandava banana, manga, feijão, algodão, tudo que já foi produzido aqui, para tudo quanto é lugar. Eram muitos caminhões. Ninguém ficava sem serviço. Muita gente não acreditava que essa condição pudesse voltar. Para quem não acreditava, está na hora de vir aqui e ver”, comemora o produtor Lindevaldo Santos.




Sobre o projeto



O Projeto Público de Irrigação Ceraíma foi implantado pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) no final da década de 1960. O objetivo era aproveitar, para fins de irrigação, o volume de água reservado da barragem de Ceraíma, construída sobre o Rio Carnaíba de Dentro. O barramento – com capacidade para 51 milhões de metros cúbicos (originalmente o volume era de 58 milhões de metros cúbicos) – foi concebido a fim de desenvolver o vale com a agricultura irrigada. Em 1975, a Codevasf assumiu o projeto.



Inicialmente, a produção era destinada a culturas de ciclo curto, como feijão, arroz, algodão. Na década de 90, os produtores passaram a priorizar a fruticultura irrigada, focando, principalmente, na bananicultura.


ASS. IMPRENSA CODEVASF


Últimas Notícias

Edições Anteriores

OUT/ 2018

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116