O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

56

SENADOR OTTO DEVE DEIXAR O SENADO PARA COORDENAR A CAMPANHA DE RUI COSTA

Política

Quarta-Feira, 14 de Março de 2018

Por Rodrigo Daniel Silva (TRIBUNA DA BAHIA)


Para reforçar a campanha do governador Rui Costa (PT), o senador Otto Alencar deve pedir licença do Senado Federal para assumir uma secretaria e integrar a coordenação da equipe do petista, que vai brigar pela reeleição no pleito deste ano. Caso deixe mesmo a Casa Alta, Otto pode assumir a Secretaria de Infraestrutura ou pasta de Desenvolvimento e Urbanismo, que são comandadas por Marcus Cavalcanti e Jusmari Oliveira, ambos do PSD, partido que é presidido pelo congressista na Bahia. “Possibilidade tem, mas tem outros nomes também que não são candidatos e podem fazer isso [coordenar a campanha], até dentro do próprio PT. Mas soldado é soldado. Não tem nada certo. Eu não vou ser candidato. Tenho todo tempo para trabalhar, mas isso ainda não está definido”, afirmou, em entrevista ao Metro1.


O senador disse, ainda, que pode assumir a articulação política do governo, que hoje está sob responsabilidade do deputado federal licenciado Josias Gomes (PT). O petista terá que deixar o posto no início de abril para disputar a reeleição. “Até 7 de abril poderá ter 1º de abril ou não”, acrescentou. A articulação para que Otto Alencar se licencie do posto para coordenar a campanha governista é mais uma tentativa de “colar” o senador ao candidato à reeleição Rui Costa. No ano passado, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE) e ex-governador da Bahia (PT), Jaques Wagner, defendeu que Otto brigasse pelo Senado novamente em 2018, apesar de ter mais quatro anos de mandato, para “fortalecer” a chapa petista. A hipótese foi de imediato refutado pelo senador. 


“Não tem porque eu, com mandato de senador, disputar outro mandato de senador. Seria redundância política. Eu agradeço a ele [Wagner] a lembrança. Faz isso mais por amizade, até por brincadeira, mas não vou, de maneira nenhuma, disputar eleição de senador tendo mandato. Descarto totalmente. Não tem essa possibilidade. Não é hora de falar [de eleição] ainda. A hora de falar é em março de 2018. Aí ele fala essas coisas, faz essas conjunturas… Não tenho interesse. Eu não vou disputar. Ponto final”, afirmou, na época.


Neste ano, especulou-se que Otto fosse candidato a vice na composição de Rui. Ou emplacasse o seu filho, Otto Filho, que é Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), na chapa do governo. Ontem, o senador confirmou que Jusmari Oliveira, de fato, vai deixar o cargo para concorrer a uma vaga para Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), apesar do apelo anterior do chefe do Palácio de Ondina para que a titular da Sedur continuasse no posto.





Últimas Notícias

Edições Anteriores

JUNHO-2018

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116