O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

65

VEREADORES DE GUANAMBI REJEITAM BARRAGEM DA BAMIM EM GUANAMBI

Meio ambiente

Terça-Feira, 19 de Fevereiro de 2019

A Tribuna Livre foi ocupada pela representante do MAM – Movimento pela Soberania Popular na Mineração, Flaviana Santana, e pelo presidente da Associação de Moradores do Núcleo de Ceraíma e dirigente da FETAG, Cosme Nascimento, que discorreram sobre questões relacionadas à barragem de rejeitos da Bamin em Ceraíma.



O pronunciamento de Flaviana Santana foi uma reflexão sobre os crimes ambientais de Mariana e Brumadinho, destacando que a lógica do lucro não deve prevalecer sob o direito à vida. A ganância capitalista de uma mineradora não pode prevalecer sobre o desenvolvimento sustentável do sertão.



O representante de Ceraíma, Cosme Nascimento, fez um discurso firme contra a construção da barragem de rejeitos no distrito de Ceraíma, destacando a importância da mobilização popular contra a proposta da Bamin, relembrando a história da construção e do acidente de rompimento da barragem de Ceraíma em 1960, que atingiu a cidade de Guanambi.



Os vereadores Vandilson Medeiros, Eponina Gomes, Nal Azevedo, Vanderlei de Ceraíma, Tião Nunes, Dr. Agostinho Lira, Homero Castro, Maria Sílvia, Edilene Oliveira, Carlos Jacson Loló, Zaqueu Rodrigues, Fabrício Lopes e  Rafael Macedo usaram da palavra para apoiarem os pronunciamentos de Flaviana Santana e Cosme Nascimento contra a construção da barragem de rejeitos da Bamin em Ceraíma, destacando também a necessidade da mobilização popular e da realização de uma audiência pública para ouvir a população de Guanambi.

















 











 






 


O Prefeito Municipal, Jairo Magalhães, também ocupou a Tribuna Livre para fazer um balanço da gestão municipal e pode ouvir atentamente os pronunciamentos das lideranças contra a CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM DE REJEITOS DA BAMIN EM GUANAMBI.










Recentemente, o Prefeito Jairo Magalhães fez uma declaração pública sobre  o tema: “Embora a construção da barragem não esteja no território de Guanambi, nós seremos a cidade mais prejudicada em um possível colapso na estrutura da barragem da Bamin, a nossa cidade está no curso natural dos rejeitos, colocando em risco iminente milhares de vidas, em um possível sinistro, varreria a barragem de Ceraíma, que tem mais de 50 milhões de metros cúbicos, o que potencializa ainda mais a gravidade, além de todo o seu vale e Núcleo de Ceraíma e ainda dezenas de bairros da parte baixa da cidade, sem dizer que estamos a pouco mais de 100 quilômetros do Rio São Francisco”, enfatizou o gestor.

FONTE:  AGÊNCIA SERTÃO




Últimas Notícias

Edições Anteriores

A B R IL -2 0 1 9

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116