O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

42

EMPRESÁRIO ANUNCIA NOVO SHOPPING EM FEIRA DE SANTANA

Economia

Segunda-Feira, 20 de Janeiro de 2020

Por: Lício Ferreira- Tribuna da Bahia


A segunda maior cidade da Bahia, Feira de Santana, no Norte do Estado vai ganhar, em outubro de 2021, um novo shopping Center com 140 lojas, na Avenida Nóide Cerqueira, atual vetor de crescimento da cidade, onde serão investidos R$250 milhões pela TDK Empreendimentos, que tem na sua liderança o empresário Edson Piaggio. O investidor é proprietário, na “Princesa do Sertão”, do Shopping Boulevard, e de outro, de igual porte, no município de Camaçari.


Sua confiança em voltar a investir recrudesceu, após tomar conhecimento da pesquisa divulgada, nesta sexta-feira 17, pela Fecomércio-BA, que aponta o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) com 120,3 pontos em janeiro, e uma alta de 2,7% em relação a dezembro. Os dados revelam 5% acima do visto neste mesmo mês no ano passado. O atual patamar é o maior desde janeiro de 2014, quando o ICEC estava nos 126,9 pontos.


LASTRO DE CONFIANÇA


Em entrevista exclusiva à Tribuna da Bahia, Edson Piaggio reconhece que faltava confiança do setor de varejo para investir no país. “Estávamos inseguros. Agora, depois de quatro anos, com um projeto na gaveta, vamos contratar uma empresa - através de licitação - para construir o novo equipamento, em Feira de Santana. As obras serão iniciadas em maio e a inauguração está prevista para outubro de 2021”, antecipou.


Nesta empreitada da TDK Empreendimentos, participam mais cinco sócios, entre eles um fundo de capital aberto, que não pode ter seu nome divulgado, por exigência das leis da Companhia da Valores Mobiliários (CVM). “Além do mais, os lojistas parceiros vão investir recursos nas suas lojas para incrementar as vendas a partir da inauguração”, sintetizou Edson Piaggio.


O empresário - também presidente da regional Abrasce -, revelou que o setor Imobiliario está muito otimista. E justificou: “A queda da taxa de juros da Selic está induzindo as pessoas a buscarem investimentos em imóveis. Com a retomada da Construção Civil haverá novos empregos tanto para especialistas (engenheiros) quanto para trabalhadores com ou sem qualificação profissional (operário). "Os empresários de Salvador estão enxergando um ambiente mais favorável no seu próprio negócio e na economia de modo geral", afirma o consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze.


SEGURANÇA JURÍDICA


Para Teobaldo Costa, proprietário da rede Atakarejo, o ministro da Economia, Paulo Guedes está tomando medidas que proporciona mais segurança jurídica aos investidores. “O governo está implementando gradativamente a Reforma Trabalhista; a Reforma Previdenciária; e já colocou, em pauta no Congresso, a Reforma Tributária. A partir dessas e outras ações, o empresário se sente mais seguro, quando existe clareza e objetividade nas leis vigentes”.


O dono da rede de supermercados anunciou que, até janeiro do próximo ano, vai gerar mais 2 mil empregos diretos nas lojas a serem abertas nos bairros de: Lobato e Paripe (Subúrbio Ferroviário); Avenida San Martin – na ligação Largo do Tanque Retiro -; no São Caetano; e na Via Expressa, área próxima do bairro da Liberdade. “Eu tenho esperança e acredito no Brasil como um pais de imensas riquezas, mas que faltam pessoas decentes e honestas para administrá-lo. Com creches e escolas em tempo integral vamos crescer a longo prazo nos próximos anos”, comenta.


AVALIAÇÃO MODERADA


Presidente do Sindilojas, Paulo Mota colocou-se em igual posição junto aos seus pares. Entretanto, com a sua moderação de sempre, afirma: “Vejo que há uma perspectiva econômica bastante positiva no atual governo. Estamos todos confiantes num país melhor com a desoneração do Custo Brasil e esses e outros fatores trazem uma reflexão positiva além da expectativa na geração de novos empregos”.


Paulo Mota reconhece, ainda, que as contratações, em grande parte, já haviam sido feitas antes do final do ano para atender a demanda da Black Friday e do Natal. “Agora, há um processo de readequação do quadro de funcionários para as vendas do primeiro semestre”. O economista da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze explica que houve um aumento tanto na intenção de investimentos quanto no estoque, o que sinaliza uma boa expectativa de vendas para o início deste ano de 2020.


“No geral, desde o início do ciclo de alta, que começou em julho, o indicador já avançou 19,3%. “Esse resultado é reflexo da melhora evidente da economia e nas vendas do comércio. Os dados do IBGE demonstram esta tendência de maneira clara, pois no primeiro semestre as vendas no estado da Bahia retraíram 1,1%, enquanto no período de julho a novembro, último dado disponível, o saldo é positivo em 3,8%”, garante.


ANO DIVIDIDO


Segundo a Fecomércio-BA, o ano de 2019 foi dividido em dois momentos: o primeiro com o cenário difícil de articulação política e andamento das reformas no primeiro semestre. E o segundo, já na segunda metade do ano, com a aprovação da reforma da previdência e da liberdade econômica, medidas de estímulo ao consumo como a liberação do FGTS, PIS e PASEP, criação da semana patriótica, entre outros que geraram o aumento da confiança e melhora dos indicadores econômicos.


"Como a economia está melhorando de forma estruturada e não sendo mais determinado por medidas pontuais ou artificialmente, as vendas devem continuar de maneira positiva e tendem a ter um ritmo mais acelerado ao longo deste ano, impulsionado pelo aumento da oferta de crédito", explica Dietze. Já o empresário Edson Piaggio levanta uma informação valiosa que ouviu de fontes internas. “As ações das empresas de varejo estão crescendo na preferência dos adquirentes. Isto, já é um bom sinal de crescimento do nosso setor”, finaliza.





Últimas Notícias

Edições Anteriores

JANEIRO-2020

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116