O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

57

EMPRESÁRIOS E COMERCIANTES PROTESTAM CONTRA FECHAMENTO DO COMÉRCIO EM GUANAMBI

Local

Domingo, 26 de Julho de 2020

Alguns comerciantes e empresários de Guanambi usaram as redes sociais para protestar contra a decisão de fechar o comércio não essencial a partir da próxima terça-feira, (28), anunciada pelo Comitê de Enfrentamento a covid-19.  Eles alegam que se o comércio for fechado, muitos não conseguirão reabrir as portas depois. "Já estávamos funcionamento com o horário de atendimento reduzido e com poucas vendas” afirmou um lojista de calçados e um dos líderes do movimento.  Uma nota circula na internet defende a abertura do comércio com responsabilidade, seguindo todos os protocolos que minimizam a propagação do vírus. Em reunião realizada na última sexta-feira, o Comitê decidiu fechar o comércio que não é considerado essencial à população durante a pandemia. A justificativa é tentar diminuir o número de casos do novo coronavírus no município, uma vez que o número de infectados tem crescido muito nos últimos dias.   



COMITÊ JUSTIFICA FECHAMENTO.



O Comitê de Enfrentamento à Covid-19, neste sábado, 25, preparou uma nota para ser publicada nas redes sociais explicando o cenário epidemiológico de Guanambi e justificando para a população porquê a administração pública não está se precipitando ao fechar o comercio à partir do dia 28 de julho, terça-feira, ao invés de fechar só os bares.



A nota explica que no “dia 25/06 o município contabilizava 12 casos positivos em RT-PCR, em um intervalo de 30 dias atingimos o quantitativo de 82 positivados, o que representa um aumento de 584% no número de casos. A média móvel de 1,9 resultados positivos, alcançou média 4, e os últimos registros são de 7 casos.



No PA COVID-19 a média de 10 atendimentos, hoje, encontra-se em 30 atendimentos/dia, o que acarreta no aumento do número de coletas e de pessoas aguardando resultados. Outro fator de grande preocupação são os dois pacientes internados que aguardam regulação há mais de 4 dias.



Os leitos de UTI Covid-19 que são referência para o município são em Vitória da Conquista e Salvador, ambos encontram-se com mais de 80% de ocupação, o que justifica o atraso na regulação dos pacientes.



Por todas as razões, a medida temporária se faz necessária e urgente, a fim de que haja resultados satisfatórios no controle da ascensão da curva de contágio e com isso aumentar a capacidade de resposta salvando o máximo de vidas possível”.




DANIEL ARAÚJO- O POPULAR


Últimas Notícias

Edições Anteriores

MARÇO-2020

O POPULAR