O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

31

OPERAÇÃO DA POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA DESVIOS NA CODEVASF

Local

Quinta-Feira, 21 de Julho de 2022

A deflagração da operação da Polícia Federal (PF) para apurar suspeitas de fraudes em contratos apreendeu cerca de R$ 1,3 milhão em dinheiro, além de itens luxuosos, como relógios importados.


 


Foram cumpridos nesta quarta-feira (20) um total de 16 mandados de busca e um de prisão em uma investigação que mira fraudes em licitações e desvios de verbas federais na estatal Codevasf. A ação é realizada em diferentes cidades do Maranhão, segundo a Folha de São Paulo.


 


Turbinada por bilhões de reais em emendas parlamentares, a Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba) é uma estatal federal entregue pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) ao controle do centrão em troca de apoio político.


 


Um dos alvos da operação é a empresa Construservice. A Folha mostrou em maio que a empresa é vice-líder em licitações na Codevasf e se valeu de laranjas para participar de concorrências públicas na gestão de Bolsonaro —o presidente sempre negou corrupção em seu governo, mas agora adapta o discurso.


Desde 2019, o governo já reservou a ela ao menos R$ 140 milhões, tendo desembolsado R$ 10 milhões disso até agora.


 


De 2018 a 2021, o valor empenhado (reservado no orçamento para pagamentos) pela estatal avançou de R$ 1,3 bilhão para R$ 3,4 bilhões, a reboque das emendas parlamentares, que saltaram de R$ 302 milhões para R$ 2,1 bilhões no mesmo período. 




(FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO)


 





Últimas Notícias

Edições Anteriores

JANEIRO

O POPULAR