O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

41

POPULAÇÃO PEDE VOLTA DO JUIZADO DE MENORES EM GUANAMBI

Local

Sexta-Feira, 15 de Setembro de 2017

A criminalidade vem crescendo cada vez mais em nosso país, principalmente entre os menores. A mídia mostra, praticamente, todos os dias  adolescentes e até crianças cometendo crimes bárbaros, causando revolta em toda sociedade.


Tal assunto é conflitante, e até certo ponto revoltante, pois o que se observa na realidade é que esses menores infratores se tornam piores e dificilmente retornarão à vida em sociedade.



O Estatuto da Criança e do Adolescente é a mais importante norma que se tem para tutelar esses menores, pois seu texto é abrangente e completo, porém, melhor seria se houvesse a real aplicabilidade desta norma-modelo.


Ao Juizado da Infância e da Juventude compete a prestação jurisdicional à criança e ao adolescente e o cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente.


Compete, pois, ao Juiz da Infância e Juventude, processar e julgar causas previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente e na legislação complementar, inclusive as relativas à infrações penais cometidas por menores de 18 (dezoito) anos, além de questões cíveis em geral, inclusive as pertinentes a registros públicos, desde que concernentes a soluções de situações irregulares em que se encontra a criança e o adolescente interessado.


Todavia, com o passar dos anos, o Código de Menores, em determinado momento, tornara-se insuficiente, frente à realidade modificada. Na transição entre uma e outra realidade, sob novos mecanismos de atenção ao problema da criança, destaca-se a atuação dos Juízes de Menores.





O ECA sistematiza, ainda, uma linha de defesa de direitos através da instituição de medidas de proteção (artigos 98 a 102), a explicitação do devido processo legal para apuração de atos infracionais praticados por adolescentes (artigos 103 a 128) .



Pedimos uma resposta: por que não temos o juizado de menores em Guanambi ?


A situação de criminalidade de jovens infratores é gritante. Temos que trabalhar com a lei e puni -los, além de resgatá-los da criminalidade com medidas de segurança e de direitos do adolescente frente à situação de vuneralibilidade social. 


Peço a excelentíssima juíza de Guanambi que abrace esta causa.



"Juntos somos mais fortes ".


Psicológa Kariny Nogueira


CRP 03/13620





Últimas Notícias

Edições Anteriores

OUTUBRO-2019

O POPULAR

Rua Aloisio Azevedo, n°260 - Bairro Villa Nova
(77) 3451-5116