O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

30

EMPRESÁRIOS SÃO FLAGRADOS FURTANDO ENERGIA ELÉTRICA NA BAHIA

Policial

Segunda-Feira, 30 de Maio de 2022


Por Davi Valadares


Prática considerada criminosa, o desvio de energia elétrica continua sendo um problema muito comum na Bahia. Além de pessoas da classe mais pobre, muitos empresários têm feito gato de energia em seus estabelecimentos. Segundo a Neoenergia Coelba, as irregularidades já foram flagradas em restaurantes, supermercados, hotéis, lojas de construção e de pets espalhados em diversas regiões do Estado. A distribuidora estima que cerca de R$ 2,6 milhões referentes a impostos deixaram de ser recolhidos devido à atuação fraudulenta nas unidades flagradas com irregularidades em toda Bahia.


“Apenas nos três primeiros meses de 2022, os técnicos da distribuidora identificaram e removeram cerca de duas mil ligações irregulares em unidades comerciais no Estado. As operações recuperaram, neste recorte, 9,5 milhões de quilowatt-hora, energia suficiente para abastecer 81 mil residências durante um mês”, informou a Coelba. Nos três primeiros meses do ano, as equipes da concessionária inspecionaram mais de 7 mil unidades comerciais no Estado.


Conforme a Coelba, as ações de combate ao furto de energia realizadas pela concessionária acontecem em todos os segmentos socioeconômicos da Bahia, desde o consumidor residencial até as grandes indústrias. “Quando o estabelecimento comercial furta energia elétrica, além de cometer crime, ele está promovendo uma concorrência desleal no setor, prejudicando toda uma cadeia econômica e levando uma vantagem indevida. Por isso é importante que todos fiquem atentos a este tipo de prática criminosa e denuncie”, explicou o gerente de Operações da Neoenergia Coelba, Tales Itaborai. 


Considerando todos os segmentos de consumidores – residenciais, rurais, industriais e comerciais, a Neoenergia Coelba identificou, no primeiro trimestre de 2022, aproximadamente 30 mil irregularidades em toda a Bahia. No total, foram recuperados 93 milhões de quilowatt-hora, energia suficiente para abastecer todo o município de Vitória da Conquista durante três meses.


Crime & denúncias


A Neoenergia Coelba reforçou ainda que o furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro, com pena de até oito anos de reclusão pela prática. Além de ilegal, a prática também coloca a vida da população em risco e prejudica o fornecimento de energia das regiões, podendo ocasionar interrupções nas localidades.


“É importante a denúncia de fraudes e furtos de energia. O apoio da comunidade é essencial para identificar os desvios e acionar a distribuidora. As denúncias podem ser feitas de forma anônima através do telefone 116 ou no site da Neoenergia Coelba, na parte de Serviços, na aba Denúncia de Irregularidade”, finalizou o porta-voz da distribuidora.



 





Últimas Notícias

Edições Anteriores

JANEIRO

O POPULAR