O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

46

NA PAULISTA, BOLSONARO SOBE O TOM CONTRA O STF E ALEXANDRE DE MORAES E AFIRMA QUE JAMAIS SERÁ PRESO

Política

Terça-Feira, 07 de Setembro de 2021

O presidente da República, Jair Bolsonaro, radicalizou o tom em relação ao Supremo Tribunal Federal e principalmente ao ministro Alexandre de Moraes. Em discurso ao seus apoiadores, que tomavam conta da avenida Paulista, em São Paulo, o chefe do Executivo chamou o desafeto de "canalha", disse que ele não segue a Constituição e afirmou que jamais será preso. 



"Não vamos mais admitir que pessoas que agem dessa maneira continuem no poder exercendo cargos importantes. Não temos qualquer crítica às instituições. Respeitamos todas. Quando alguém do Executivo começa a falhar, eu falo com ele. Se ele não se enquadra, eu demito. No Legislativo não é diferente. Já no nosso Supremo, temos um ministro que não se enquadra. Ou esse ministro se enquadra ou ele pede pra sair. Não se pode admitir que uma pessoa apenas, um homem apenas, turve a nossa liberdade. Quero dizer a esse ministro que ele tem tempo para se redimir. Sai, Alexandre de Moraes! Deixa de ser canalha! Deixe de oprimir o povo brasileiro. Deixe de censurar seu povo", disse Bolsonaro ao subir o tom.



Na mesma fala, Bolsonaro aproveitou para convocar seus apoiadores para perto de si naquilo que chama de "farsa" do Supremo. 



"Cada vez mais respeitamos as leis e a Constituição e não vamos admitir pessoas como o Alexandre de Morais açoitando a democracia e nossa Constituição. Ele teve todas as oportunidades para agir com respeito a nós. Não quero o conforto dos calados. Quero aquilo que seja justo, ao lado de vocês. Lá atrás, quando fui do Exército, jurei dar minha vida à pátria. E tenho certeza que todos juraram dar a vida pela liberdade", clamou Bolsonaro.



Por fim, Bolsonaro voltou a desafiar aqueles que o querem inelegível. "Digo aos canalhas que eu nunca serei preso. A minha vida pertence a Deus, mas a vitória é nossa", completou.


FONTE: jornal o tempo- FOTO: YOUTUBE


Últimas Notícias

Edições Anteriores

SETEMBRO

O POPULAR