O que você está procurando?

Todos os anúncios

Total de Ofertas

30

NOVA PESQUISA DA QUAEST APONTA VITÓRIA DE LULA NO PRIMEIRO TURNO

Política

Quarta-Feira, 08 de Junho de 2022

Uma nova pesquisa de intenção de voto divulgada nesta quarta-feira (8) pela Quaest mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem 16 pontos de vantagem sobre Jair Bolsonaro, alcançando um percentual que lhe daria a vitória em primeiro turno nas eleições de outubro.


No cenário com mais candidatos, Lula (PT) aparece com 46% da preferência, contra 30% de Bolsonaro (PL). Em seguida estão Ciro Gomes (PDT), com 7%; André Janones (Avante), com 2%; e Simone Tebet (MDB) e Pablo Marçal (Pros), com 1% cada.


    Vera Lúcia (PSTU), Eymael (DC), Felipe D'Ávila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Luciano Bivar (União Brasil), Santos Cruz (Podemos) e Leonardo Péricles (UP) não pontuaram. Votos brancos, nulos e abstenções somam 7%, enquanto os indecisos totalizam 6%.


    Considerando apenas os votos válidos, Lula teria quase 53%, índice que lhe garantiria a vitória já no primeiro turno. Não é possível comparar essa pesquisa com a anterior da Quaest porque os dois cenários são diferentes - essa é a primeira sondagem da consultoria após a desistência do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB).


    A pesquisa também cogitou um cenário apenas com Lula (47%), Bolsonaro (29%), Ciro (9%) e Tebet (3%), e outro com Lula (48%), Bolsonaro (30%), Ciro (9%) e Janones (3%). Nos dois casos, o petista venceria em primeiro turno por alcançar mais de 50% dos votos válidos, que não consideram brancos e nulos.


    O ex-presidente também lidera na pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são informados aos entrevistados, com 32%, contra 20% de Bolsonaro. Ciro aparece em terceiro lugar, com apenas 1%.


    Já no segundo turno, Lula venceria Bolsonaro por 54% a 32%, Ciro por 52% a 25% e Tebet por 56% a 20%. A pesquisa ouviu presencialmente 2 mil pessoas nas 27 unidades da federação, entre os dias 2 e 5 de junho.


    O índice de confiança é de 95%, e a margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi financiado pela corretora Genial Investimentos. (ANSA).


ESTADÃO.COM


Últimas Notícias

Edições Anteriores

JANEIRO

O POPULAR